Plástica íntima e auto estima

A cirurgia cosmética genital ou plástica íntima feminina é um assunto complexo.

Pois não existe padrão de beleza e formato ideal definido da vulva. A vagina necessita de harmonia em seu conjunto para ser bonita e a sua é linda. porém  quando é feita a cirurgia existe um cuidado em preservar as estruturas da vulva  e é claro que essas demandas vêm de percepção pessoal.

Apesar de ter bastante procura pela cirurgia cosmética genital ou plástica íntima feminina é  preciso ter cuidado com esse conceito, pois algumas mulheres tentam incluir um combro de procedimentos como amplificação do ponto G e reconstrução do hímen. Essas são cirurgias ainda são questionáveis por motivos de idade e varição de mulher para mulher, por isso existe cautela.

E muitas mulheres recorrem a cirurgia íntima, para melhora a função sexual que é claro pode ajudar a melhorar, mas não pode ser visto com a resolução dos seus problemas, nenhum médico vai conseguir promover a satisfação íntima com uma cirurgia seja ela qual for.

Fizemos uma lista com algumas plástica íntima feminina realizadas com mais frequência

Labioplastia, também chamada de ninfoplastia

É a cirurgia íntima mais procurada e indicada para quem tem pequenos lábios muito grandes.

A ideia é reduzir o tamanho, evitando que os pequenos lábios se projetem para fora dos grandes lábios,é uma técnica que foi desenvolvida exatamente com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das mulheres que sofrem com problemas estéticos – e até mesmo de dificuldade de higiene – em suas partes íntimas, causados pelo tamanho dos grandes e pequenos lábios na região.

A Labioplastia é uma cirurgia muito simples e muito rápida, sendo esse um dos principais motivos que levam mulheres a optar por realizá-la. Em torno de 40 minutos é possível remover o excesso de tecido na região, melhorando o conforto da mulher em sua região íntima.

Redução do monte de Vênus

O monte de vênus é localizado acima do púbis –região com pelos pubianos. Quem busca a operação reclama de ter muito volume no local, ficando em evidência ao usar calças mais justas ou biquínis. O procedimento dura cerca de 40 minutos, se realizada apenas a lipoaspiração local, e é realizado com anestesia local e sedação.

A cirurgia, na maioria dos casos, consiste em uma mini lipoaspiração na região, feita através de pequenas incisões de cerca de 4 mm, assim a cicatriz fica escondida nas linhas do biquíni,Nos casos em que há excesso de pele local e flacidez, um fuso de pele pode ser retirado para esticar a área, depois de realizada a lipoaspiração. Vale ressaltar que, nestes casos, não há necessidade de retirar os pontos pois a sutura é feita com pontos absorvíveis e o resultado da cirurgia já pode ser observado 2 meses após o procedimento.

Há também exercícios físicos e massagem na área que prometem diminuir o volume.

Escurecimento da mucosa vaginal

Nessa cirurgia intima retira-se, com anestesia local, uma pequena quantidade da mucosa dos lábios na região escurecida. Dura em média 30 minutos e o paciente recebe alta logo apos a cirurgia.

Flacidez dos grandes lábios

Quando o incômodo é nos grandes lábios, por esconderem os pequenos, terem excesso de pele ou flacidez. Para falta de volume, a solução é um enxerto de gordura. O cirurgião tira gordura das costas ou da barriga.

O efeito fototérmico do Laser nas fibras de colágeno estimulam a neocolagenase com melhora na elasticidade e aparência da pele.  Este método também é muito usado para flacidez na face.

O preenchimento de grandes lábios vaginais é indicado para quem tem envelhecimento vaginal, nesse caso é feita a reconstrução e o aumento dos grandes lábios, tratando a flacidez e deformidades.

Através de enxerto ou implantes utilizando material natural, sintético ou misto além de fazer o preenchimento e reposição de volume, ainda estimula a produção de colágeno. Pode ser feito ainda na entrada da vagina provocando uma sensação de aperto e melhorando o desempenho e o prazer sexual.

Para fortalecer os músculos da pelve existem exercícios de contração e relaxamento dos músculos da vagina desenvolvidos pelo ginecologista norte-americano Arnold Kegel, por isso o nome de exercícios de Kegel. Esses movimentos são indicados para a prevenção da queda da bexiga, incontinência urinária e dificuldades no parto. “Um dos exercícios mais simples é a contração vaginal. Sentada em uma cadeira, a mulher pode contrair os músculos da vagina como se apertasse algo dentro dela.

Clitoriplastia

A cirurgia é feita no clitóris e por isso é a mais delicada. O médico precisa tomar cuidado para não afetar o clitóris e a sensibilidade dele. Pode ser feita para remover excesso de pele da área e deixar o clitóris mais exposto, para reconstituição do órgão ou quando há problemas de má-formação.

A clitoriplastia geralmente é realizada quando há hipertrofia clítoris que produz desconforto. Geralmente é devido a um desequilíbrio hormonal entre o estrogênio e a testosterona, e pode estar associado a um aumento no cabelo. O caso é freqüente na transsexualidade de mulher para homem e para o consumo de agentes anabolizantes. O tratamento consiste em escondê-lo, fazendo um pequeno corte em torno da coroa e dobrando-o como um telescópio.

Perineoplastia

Pode ser feita por saúde, por mulheres que sofreram alterações na vagina decorrentes de partos ou outras lacerações na musculatura, que podem causar até incontinência urinária. Mas também pode ser estética,

A cirurgia de perineoplastia é utilizada em algumas mulheres após o parto para reduzir o tamanho da abertura vaginal e fortalecer os músculos pélvicos, especialmente nos casos de incontinência urinária.

Assim, este tipo de cirurgia é muito utilizado para aumentar a força dos músculos pélvicos quando não é possível alcançar bons resultados apenas com a realização de exercícios de Kegel

Reconstrução do hímen

Quando a mulher faz sexo pela primeira vez, ela rompe a pele que fecha parcialmente o orifício da vagina, o hímen. Na cirurgia, o profissional une os pedaços restantes do hímen.

A himenoplastia é um procedimento simples e quase indolor, realizado com recurso a anestesia local e sedação e que dura cerca de meia hora apenas. A alta hospitalar ocorre, por norma, logo em seguida.

Esta intervenção é realizada em ambiente hospitalar e recorre a modernas técnicas de micro-cirurgia, nomeadamente colas biológicas e suturas delicadas. Não há necessidade de retirar pontos e pode ser efetuada no âmbito de uma bioplastia ou de uma labioplastia.

Esta cirurgia, no entanto, é aconselhada apenas a mulheres com idades até aos 35 anos e que não tenham tido mais do que dois partos naturais

O tabu

Mesmo em pleno século XXI falar de sexualidade para a mulher ainda é um assunto muito tabu e muito menos se falam em assuntos de cirurgias que modificam o aspecto da região vaginal mesmo que com um objetivo de melhorar a qualidade de vida. É por esse motivo que tantas pessoas ainda consideram a cirurgia íntima um tabu e outros casos até mesmo uma ofensa,

Mas veja bem erroneamente, as cirurgias nos pequenos e grandes lábios vaginais estarem somente associadas apenas uma melhora estética na região,nós mulheres não usamos a vagina só para transar não é mesmo? é muito importante ressaltar também que essas técnicas e cirurgias podem muito melhorar a sensibilidade da mulher, bem como a parte de higienização e por fim claro a satisfação no momento do ato sexual – situações essas que podem ser prejudicadas com o excesso de tecido nessa parte do corpo.

A auto estima

A busca pela cirurgia íntima vem sendo incentivada de acordo com o perfil da mulher contemporânea, que vive em época de exposição sexual ela, onde ela se permite mostrar o corpo ao parceiro no momento de prazer e a si mesma. A intenção é estar à vontade consigo mesma e melhora aquilo que ela acha que precisa. A cirurgia vaginal vem sendo é comum em mulheres mais maduras, até mesmo mulheres idosas, em plena atividade sexual, querem rejuvenescer a vagina.

Leia também: Como manter o autoestima nas alturas

Eu devo realizar uma cirurgia íntima?

É claro que optar por realizar uma cirurgia íntima é uma decisão única e exclusivamente SUA de ninguém mais é lógico que você ir ao especialista na área para avaliar a necessidade, vantagens, desvantagens de se submeter à técnica e as suas razões deixando você muito mais confortável com a decisão que será tomada.

 

 

Siga Deusas na redes
Deusas do seculo21

Comentários

comentários

Isabela Castro

Isabela Castro

Terapeuta corporal e massoterapeuta e tenho por objetivo aplicar princípios, métodos e técnicas de terapias naturais com a finalidade de manter, equilibrar ou restabelecer a saúde, a harmonia e a qualidade de vida através do corpo. Desenvolvendo trabalho com mulheres através da massoterapia, com foco no auto conhecimento da essência feminina.

Um comentário em “Plástica íntima e auto estima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *